Translate

terça-feira, 29 de outubro de 2013

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Como desenvolver a auto-estima dos seus filhos


Situações e gestos que promovam a confiança e a auto-estima são de vital importância para o desenvolvimento de crianças e adolescentes de todas as idades . Muitas vezes nos esquecemos que as crianças e adolescentes retêm todas  as palavra ou ações que são dirigidas a eles. O reforço positivo numa base diária faz toda a diferença.


Dicas:

1. Mantenha sobre controle as suas próprias emoções quando os seus filhos estão por perto. As crianças e os adolescentes respondem aos humores e emoções das pessoas ao seu redor. Se você está chateado, com raiva ou triste , eles vão apanhar essas emoções e agir em conformidade. Se você está feliz, animado e cheio de alegria , elas vão sentir a energia positiva que você emite. Muitos estudos têm mostrado que as casas que têm ambientes familiares stressantes, produzem  crianças e adolescentes ansiosos  ​​e problemáticos. Casas mais estáveis, com pouca luta ou tensão , provaram proporcionar um melhor ambiente de aprendizagem .

2. Reconheça o esforço feito pelos seus filhos. Por vezes, eles podem tentar o seu melhor e ainda assim ficarem aquém dos objetivos. Tudo bem, é o esforço que deve ser elogiado. Nem toda a gente pode fazer tudo certo na primeira vez. Pode ser necessário várias tentativas . Cada tentativa deve ser elogiada pelo que é.

3. Ajude os seus filhos a criar uma mentalidade flexível e de crescimento, onde o esforço e a aprendizagem são valorizados em vez das suas características ou aptidões inatas. Elogios tais como: "tu és muito inteligente"; " Tens muito talento", devem ser substituídos por outros tais como: "Tu fizeste um ótimo trabalho, parabéns";"Estou muito feliz pelo teu esforço".

4. Incentive os seus filhos a falar sobre os seus desafios e como eles os superaram. Durante o jantar ou numa reunião familiar faça perguntas sobre os desafios e as aprendizagens feitas por eles durante aquele dia ou semana: " Então, o que é tu aprendeste hoje que possas compartilhar connosco?" " Quais foram os desafios/dificuldades que enfrentaste esta semana e  como os resolveste ou tentaste resolver?
Lembre-se de fazer perguntas sem intenções de julgar ou criticar, mas sim de dar apoio e demonstrar interesse pelos filhos.

5. Dê aos seus filhos recompensas marcantes e duradouras. Subornar uma criança ou adolescente para este fazer algo ou atingir uma determinada meta, normalmente tem resultados de curta duração. Dinheiro ou presentes materiais são facilmente perdidos e esquecidos. Recompensas relacionadas com atividades e vivências prazerosas é algo que fica registado na memória para toda a vida. Se a criança ou adolescente se esforçar e trabalhar em direção a um objetivo cuja recompensa é passar um dia com os pais ou amigos num estádio ou num parque de diversões, isso levará à construção de memórias duradouras, em que este fará a associação entre esforço e recompensa.
6. Dar pequenas notas e lembretes aos seus filhos pelas suas realizações. Isso vai fazer com que eles saibam que você está orgulhoso deles, assim como também vai ajudar a relembrar que você se importa com eles e com o seu  desenvolvimento. É também uma lembrança concreta que eles podem colocar num espelho ou num "notebook", relembrando-lhes que você estará sempre ao lado deles para os apoiar.


 

7. Incentive os seus filhos a experimentar coisas novas. Elogie o seu esforço quando conseguem superar um desafio. Conforte-os, se eles ficam aquém. De qualquer forma, deixe-os saber que o importante é o trabalho desenvolvido e a aprendizagem que dai advém. Forneça a motivação para eles tentarem o desafio novamente. A derrota é apenas derrota se eles não se esforçarem para superar os obstáculos.
8. Ajude os seus filhos a encontrar seu nicho e talentos especiais . Incentivá-los a encontrar suas habilidades especiais e aprimorá-las para o seu nível de perfeição. Permita-lhes a oportunidade de falhar. É através das falhas que as crianças e os  adolescentes aprendem a ter sucesso. Como pode uma criança ou jovem ser um vencedor se ​ nunca perdeu ? É através dos erros que se aprende a fazer as coisas corretamente. É através de tentativa e erro que os seus filhos aprendem a superar obstáculos.

9. Incuta valores nos seus filhos tais como o respeito e a cooperação. Se não fosse o trabalho coletivo e o esforço comum em direção a uma meta, eles não teriam sido capaz de realizar um  determinado projeto. Realce a importância da ajuda mútua e do trabalho cooperativo.
Respeite os esforços dos seus filhos e seja grato por suas tentativas . Dê-lhes a confiança para manter a cabeça erguida quer ganhem quer percam, dando a entender que a vida é mesmo assim e que o importante é aprender com os erros e com as perdas.




It’s Not Enough To Love The Children

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Quais as razões da baixa auto-estima infantil?

  • O desenvolvimento da auto-estima adquire-se nos primeiros anos de vida.
  • A auto-estima é a opinião que cada individuo tem de si mesmo e do seu valor como pessoa. Ela desenvolve-se com o decorrer da vida, porém no período da infância existem várias situações que podem afetar negativamente a auto-estima da criança. Na infância, uma auto-estima reduzida projeta-se na adolescência e na vida adulta; por vezes originando más escolhas, como o uso de drogas, abusos e relações violentas.

 

Abuso em casa

A forma como uma criança é tratada em casa tem um forte impacto no desenvolvimento da sua auto- estima. Se ela for alvo de abusos por parte dos pais quer física quer emocionalmente, ela se sentirá desvalorizada e pensará que merece ser tratada assim. O abuso físico que os pais aplicam nas crianças afeta a sua auto-estima e aumenta as hipóteses de estas virem a ter relacionamentos onde abusem ou sejam abusadas. Pais que chamem nomes aos filhos ou lhes gritem a toda a hora transmitem-lhes a mensagem de que eles são desvalorizados ou não amados. As crianças rejeitadas também lutam com a sua auto-estima. A rejeição dos pais pode levar os filhos a se sentirem inúteis fazendo com que eles acreditem que não são merecedores da disponibilidade de seus pais. Por vezes, se sentem sós, envolvidos em sentimentos negativos e não acreditando em ninguém, culpabilizando-se pela forma como os pais os recriminam.
 

Experiências escolares negativas

A experiência escolar da criança também afeta negativamente a sua auto-estima. Se uma criança é intimidada por colegas, ela entenderá que eles podem ser muito maus e pensar que a culpa é sua, especialmente se ninguém a defender. Os professores cruéis que têm o hábito de ofender e dizer palavras negativas aos seus alunos contribuem para que estes  se sintam desvalorizados e  que incluam  no seu sistema de crenças as  palavras negativas dirigidas a eles  como sendo verdades absolutas .
 

Dificuldades de aprendizagem

As dificuldades de aprendizagem contribuem muito para uma baixa auto-estima infantil. Se a criança é ridicularizada em vez de ser incentivada a ultrapassar as suas dificuldades, ela poderá se sentir ignorante,  burra e desistir de tentar aprender e superar essas mesmas dificuldades . Como resultado da sua falta de realização na escola, a criança pode ser menosprezada por colegas, professores e pais, diminuindo, assim, a sua auto-estima.
 

Expetativas elevadas dos pais

As expetativas elevadas dos pais em relação aos seus filhos contribuem para a baixa auto-estima infantil. Perante essa situação, a criança sente que não é suficientemente boa para os seus pais e envolve-se numa procura desmedida para tentar agradar. Quando a criança não consegue satisfazer as expectativas dos pais, ela se sente mal, contudo aprende a esperar o comportamento impróprio de seus pais. Isso é especialmente prejudicial às crianças que têm uma predisposição para terem falta de confiança em si mesmas

Falta de hobbies e de atividades extracurriculares

As crianças precisam de ter sucesso em seus hobbies e em atividades extracurriculares para se sentirem bem consigo mesmas. Quando as crianças não têm oportunidade para frequentar as atividades que gostam, são confrontadas com sentimentos de fracasso e tédio. Elas podem desenvolver uma baixa auto-estima e uma auto-imagem infeliz, levando-as a recorrer a comportamentos prejudiciais para ganhar controle e sentido para as suas vidas. Tem sido demonstrado que as crianças que têm hobbies fora da escola,  apresentam uma maior auto-estima  e são menos propensas a ter um mau comportamento .
 

Pais superprotetores

Pais super-protetores podem, inadvertidamente, levar seus filhos a terem uma baixa auto-estima. Isso deve-se ao fato da criança não ser capaz de viver a sua vida independentemente, contando sempre com os pais para tudo. Os pais super-protetores têm boas intenções, mas seus filhos para além de não se considerarem importantes enquanto indivíduos, crescem sentindo-se incapazes de cuidarem deles mesmos.


              menina 285x175 Como lidar com o bullying

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Pedido de demissão da vida adulta

Venho por meio desta, apresentar oficialmente meu pedido de demissão da categoria dos adultos. Resolvi que quero voltar a ter as responsabilidades e as ideias de uma criança de 8 anos no máximo.

Quero acreditar que o mundo é justo e que todas as pessoas são honestas e boas. Quero acreditar que tudo é possível. Quero que as complexidades da vida passem desapercebidas por mim e quero ficar encantada com as pequenas maravilhas deste mundo.
Quero de volta uma vida simples e sem complicações.

Cansei dos dias cheios de computadores que falham, montanha de papeladas, notícias deprimentes, contas para pagar, fofocas, doenças e necessidade de atribuirem valor monetário a tudo o que existe.

Não quero mais ter que inventar jeitos para fazer dinheiro e esperar pelo dia
do próximo pagamento. Não quero mais ser obrigada a dizer adeus a pessoas queridas e, com elas, a uma parte da minha vida.

Quero ter a certeza de que Deus está no céu, e de que por isso, tudo está direitinho nesse mundo.

Quero viajar ao redor do mundo no barquinho de papel, que vou navegar numa poça deixada pela chuva.
Quero jogar pedrinhas na água e ter tempo para olhar as ondas que elas formam.
Quero achar que as moedas de chocolate são melhores do que as de verdade,
porque podemos comê-las e ficar com a cara toda lambuzada.

Quero ficar feliz quando amadurecer o primeiro caju, a primeira manga ou quando a jabuticabeira ficar pretinha de frutas. Poder passar as tardes de verão à sombra de uma árvore, construindo castelos no ar e dividindo-os com meus amigos.

Quero voltar a achar que chicletes e gelados são as melhores coisas da vida.
Quero que as maiores competições em que eu tenha de entrar sejam um "pique-pega", um jogo de cartas, dominó ou fazer túneis na areia da praia... 

Quero voltar ao tempo em que tudo o que eu sabia era o nome das cores, a tabuada, as cantigas de roda,a "Batatinha quando nasce..." e a "Ave Maria" e que isso não me incomodava nadinha, porque eu não tinha a menor ideia de quantas coisas eu ainda não sabia.

Quero voltar ao tempo em que se é feliz, simplesmente porque se vive na bendita ignorância da existência de coisas que podem nos preocupar ou aborrecer.

Quero acreditar no poder dos sorrisos, dos abraços, dos agrados, das palavras gentis, da verdade, da justiça, da paz, dos sonhos, da imaginação, dos castelos no ar e na areia.
Quero estar convencida de que tudo isso...vale muito mais do que o dinheiro!

A partir de hoje, isso é com vocês, porque eu estou me demitindo da vida de adulto.
Agora, se você quiser discutir a questão, vai ter de me pegar...

Demita-se você também dessa sua vida chata de adulto, NÃO TENHA MEDO DE SER FELIZ!!!
( Texto de Maria Clara Isoldi Whyte)

domingo, 4 de agosto de 2013

Atividades para fazer com as crianças sobre os sentimentos

 
Estas atividades ajudam as crianças a identificar e a lidar com  as suas emoções e também ajudam-nas a identificar as  emoções  dos seus  amigos e colegas. Ensinar a lidar com as diferentes emoções, ajuda as crianças a adquirirem autoconhecimento  e a  desenvolverem empatia para com os outros.

 
Livro dos Sentimentos

Um livro funciona bem para crianças e jovens que estão aprendendo as diferentes  emoções. Cada página do livro destaca uma emoção diferente. Você pode criar modelos de página para tornar o projeto mais fácil. Escreva o nome da emoção no topo da página e deixe um espaço para as crianças  desenharem uma imagem relativa à emoção. Para mostrar a emoção tristeza, a criança pode desenhar o rosto de uma pessoa triste ou então uma situação em que mostra uma criança chorando. Outra opção é desenhar uma situação que possa provocar a emoção, como o brinquedo preferido da criança que ficou estragado. As crianças mais velhas também pode escrever uma descrição da emoção na página. Agrafe todas as páginas  dentro de uma capa ou então coloque-as num dossier. As crianças podem usar o livro para rever as diferentes emoções .
 
 

Trabalho de colagem sobre sentimentos

A colagem adiciona um aspeto criativo a esta atividade sobre sentimentos. Cada criança começa com um grande pedaço de cartolina ou cartão como a base para a colagem. As crianças recortam imagens das revistas que se relacionam com as emoções. Deve-se incentivar a procurar muitas emoções diferentes para mostrar toda a gama de sentimentos. Também pode usar um pedaço de papel diferente para cada emoção. Adicione o nome do sentimento em letras grandes no meio do papel. As crianças encontram fotos relacionadas com os diferentes sentimentos. Elas colam as fotos em cada pedaço de  papel com base na emoção apresentada. Você pode pendurar as colagens ao redor da sala como uma referência para as crianças.

 

Role Playing
 
Role playing ajuda as crianças a identificar as diferentes emoções e situações que podem causar essas emoções. Um professor ou um adulto pode criar uma lista de diferentes cenários, com foco em eventos que possam causar fortes emoções. A criança que está sendo deixado de fora de uma atividade, uma festa de aniversário surpresa, uma brinquedo favorito a ser estragado ou uma viagem em família para um parque de diversões são apenas alguns exemplos de cenários para dar "vida" a esta atividade. Escreva cada evento em um pedaço de papel separado. Para completar a atividade, divida as crianças em pequenos grupos. Cada grupo desenha um pedaço de papel para determinar o que eles vão representar. As crianças agem de acordo com  a situação, concentrando-se nas emoções que esta provoca. O resto das crianças observa as reações e tenta identificar as emoções que vêem.



 
Adivinhas
 
 Fazer um jogo de adivinhas com sentimentos  é fácil e pode ser jogado a qualquer momento. Escreva diferentes emoções em cartões. Cada criança tira um cartão. A criança age de acordo com a emoção referida no cartão, mas sem usar palavras. As outras crianças tentam adivinhar a emoção com base nas expressões faciais da criança e outras pistas não-verbais.

 
 
                                                                            
Fonte:eHow

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Atividades de artesanato para fazer na época de verão



Conchas do mar
 
Deixe a natureza ser sua inspiração quando as férias forem em um deserto, uma montanha ou na praia. Na praia, colete bolachas-da-praia e conchas, e as use em diversos projetos de artesanato. Faça pesos de papel, enchendo a parte de baixo de um pequeno recipiente com uma camada de areia, em seguida, cobrindo-a com conchas do mar imersas em um pouco de gesso. Depois que o gesso secar, retire-o do recipiente e remova a areia, para revelar as conchas incrustadas no peso de papel. Você também pode usar conchas para fazer sinos de vento, joias e ornamentos. Rochas interessantes podem ser utilizados em projetos semelhantes.




 
 
Fotos das férias
 
Tire várias fotos das férias e use as imagens em projetos de artesanato. Em vez de comprar uma camiseta de lembrança, faça a sua própria prenda! Imprima uma de suas fotos das férias em um papel de transferência de fotografias. Em seguida, passe a imagem em uma camisa ou outra peça de tecido, como um avental, usando um ferro de passar roupa. Você também pode usar as fotografias para fazer pesos de papel, ímans para frigorífico,  cartões...
 
 


 Viseira em EVA
 
Faça uma viseira em EVA com um molde retirado da internet e peça às crianças para decorar  com: formas artesanais de eva, tintas de várias cores, cola glitter ou lantejoulas. Decore as viseiras com itens temáticos de verão. Permita que as viseiras sequem completamente antes de usá-las. As palas podem ser usadas para proteger as crianças do sol durante os passeios de verão.


Tutorial de Viseira de Eva com o Professor Sassá

 
 

 
Garrafa Decorada
 
Encha uma garrafa ou frasco até metade com areia. Recolha conchas e pedras interessantes da praia. Coloque as conchas e seixos no frasco com a areia. A praia em uma garrafa vai lembrar os seus filhos de uma ida à praia e proporcionar uma decoração temática de verão para o lar.
 
 

 
 
 
Pedras Decoradas
 
Encontre pedras de tamanho médio/grande no campo, na praia ou  até mesmo na rua. Lave as pedras muito bem. Ajude as crianças a pintá-las com tintas de diversas cores e  se quiser até pode aproveitar para incentivar  as crianças a trabalhar a escrita, em que elas escrevem frases soltas ou um pequeno texto nas pedras. Depois pode usá-las na decoração da casa, como pisa papéis ou para segurar portas.
 
 
pedra-para-segurar-porta-8
 
 

 
 
Flores Prensadas

 Escolha as flores do jardim. Abra um grande livro ou catálogo. Coloque um pedaço de papel no livro. Disponha as flores sobre o papel. Use outro pedaço de papel para cobrir as flores. Feche o livro. Pilha de livros mais pesados ​​em cima. Deixe as flores para por duas a três semanas. As flores prensadas podem ser colocados em cartões quadros ou outros projetos artesanais.
 

                                                   
 
Álbum de Recortes de Verão

A técnica do scrapbook é ótima para criar um álbum de verão com seus filhos.  Capture memórias de verão com uma câmera digital. Dê às crianças a oportunidade de selecionar as suas próprias fotos para o scrapbook. Imprima as fotos que são selecionadas para inclusão no scrapbook. Ajude as crianças na montagem das imagens. Adicione enfeites e legendas para as fotos.
 
 
 
 

 
 
Fonte: eHow

domingo, 21 de julho de 2013

Tutoriais JumpingClay passo a passo

 
  


                                                                                   

domingo, 14 de julho de 2013

Atividades de férias gratuitas para crianças


Dicas:

1 - Em conjunto com o seu filho, decida quais as atividades que ele gostaria de fazer nas férias. 
Se o seu filho gosta de passar tempo dentro de casa, então planeie atividades divertidas e ao mesmo tempo educativas tais como: construção de puzzles, jogos de tabuleiro, atividades de expressão plástica, atividades culinárias , visualização de filmes e desenhos animados educativos, etc.
 
2 - Pesquise na Internet sobre atividades gratuitas de verão. Veja o site estrelas e ouriços para ver quais são as atividades mais giras e mais em conta para o seu filho participar.  

3 - Leia a webpage de  turismo da sua cidade ou área de residência e procure atividades para crianças na época de verão. Aproveite para ir a  eventos comunitários com entrada gratuita tais como concertos, festivais, festas locais, etc.

4 - Faça reuniões familiares em sua casa ou no exterior como por exemplo um piquenique na praia ou no campo. As crianças gostam de interagir com as outras crianças da sua família  porque assim têm companhia para brincar. Aproveite esta época para levar as crianças para casa dos avós ou de outros familiares.
 
5- Contacte  a sua biblioteca. Bibliotecas muitas vezes têm eventos e programas especiais para crianças. Normalmente, essas atividades são publicadas no site da biblioteca ou anexado ao quadro de avisos da biblioteca. Aqui também poderá encontrar livros sobre artesanato e outros temas que servem para entreter as crianças.
 
                                                                               

Fonte:eHow

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Cachorro de caixa de leite


Mais uma ideia genial e divertida para fazer  nas férias.
 Aproveite e ajude a desenvolver as capacidades manuais e artísticas das crianças.

 


sexta-feira, 28 de junho de 2013

Estratégias para ajudar as crianças a desenvolver a concentração e a memória.


Jogos de concentração divertidos
 
Mostre à criança uma imagem de um curral com vacas. Peça-lhe para olhar atentamente, porque a seguir vai fazer perguntas sobre essa mesma imagem. Esconda a imagem e pergunte de
que cor era o curral? Quantas vacas você viu? Adapte as perguntas à capacidade de aprendizagem da criança.
Certifique-se que as respostas corretas são reforçadas com louvor e se a criança der uma resposta errada, deixe-a  olhar para a foto outra vez  para depois deixá-la responder novamente. A segunda vez que jogar este jogo, vai ver a criança ansiosamente concentrada na imagem. Torne o jogo divertido e um pouco desafiador, tendo muito cuidado para não frustrar a criança com tarefas demasiadamente difíceis para as suas capacidades.
 
 
Tarefas que exigem memória
 
Jogue um jogo onde a criança tem de memorizar várias instruções. Diga-lhe para ir ao seu quarto, acariciar um peluche na cabeça e  regressar. Em seguida, diga -lhe para ir ao seu quarto, acariciar um peluche na cabeça, escrever o nome do animal de estimação em um pedaço de papel e entregá-lo a você. Em seguida, diga à criança para fazer tudo isso, mas quando  voltar, ela deverá abanar os braços como se fosse um pássaro. Continue adicionando complexidade ao jogo, como por exemplo, pedir para a criança cantar uma determinada música enquanto realiza as tarefas que você lhe solicitou. As crianças adoram solicitações absurdas, tornando esta atividade muito divertida.

 



Estudar e trabalhar em grupo
 
Colocar duas ou mais crianças juntas a estudar ou a trabalhar pode ajudar a estimular a concentração. Quando uma criança demonstra foco e concentração numa determinada atividade, ela torna-se um exemplo para as outras crianças. A plasticina e o origami  desenvolvem bastante a concentração. Faça um projeto simples adequado à capacidade de aprendizagem das crianças, como por exemplo, um avião de papel ou animal feito de plasticina. Ajude as crianças até que elas consigam fazer sozinhas sem ajuda. Se as crianças estiverem desinteressadas ou frustradas, isso vai tornar-se evidente quando elas começam a rir muito ou a  falar sobre assuntos não relacionados com a atividade, ou até mesmo se mostrarem que estão com sono.
 Incentive as crianças a  trabalharem juntas em direção a um projeto bem sucedido e faça exposição dos seus trabalhos. Se puder, tire fotografias delas a realizar o trabalho e depois exponha-as num mural.


Motivação Versus Frustração

Certifique-se que o jogo ou o exercício permite à criança obter algum sucesso. Esqueça o que os livros dizem sobre "metas de desenvolvimento" e adapte qualquer jogo à capacidade atual da criança. Lembre-se que pequenas coisas podem afetar a sua capacidade de concentração. Evite distrações e mantenha-se focado juntamente com a  criança enquanto estão jogando  jogos ou realizando uma atividade. Não ultrapasse a capacidade de concentração atual da criança, fazendo com que a atividade dure demasiado tempo. 

 

Ensinar ajuda a  compreender

Deixe a criança ser o professor. Quando a criança aprende um jogo ou uma tarefa bastante bem, deixe ela ensiná-la  a você ou então a outra criança. Isso coloca uma nova perspetiva sobre a tarefa,  promovendo a motivação, a confiança e  a satisfação.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Dedoches para lápis

 
Mais uma ideia super divertida e original para as crianças fazerem.
Um dedoche para brincar e uma ponteira para enfeitar a ponta do lápis ou da caneta.
 


domingo, 23 de junho de 2013

Lenda de São Vicente e dos Corvos (Lisboa)


Em tempos muito antigos, quando o rei Rodrigo perdeu a batalha de Guadalete e os Mouros ocuparam a Península Ibérica e ordenaram que todas as igrejas fossem convertidas em mesquitas muçulmanas, os cristãos de Valência, entre eles um deão (decano), quiseram pôr a salvo o corpo do mártir S. Vicente que estava guardado numa igreja.

Com intenção de chegarem às Astúrias por barco, fizeram-se ao mar levando consigo o corpo do santo. Cruzaram o Mediterrâneo sem perigo, mas quando chegaram ao Atlântico o mar estava mais turbulento e foram forçados a aproximar-se da costa. Perguntaram então ao mestre da embarcação qual era aquela terra tão bela e aquele cabo que avistavam.

O mestre respondeu-lhes que a terra se chamava Algarve e que o cabo se chamava promontório Sacro. Foi então que os cristãos de Valência consideraram a hipótese de desembarcar, construir um templo em memória de S. Vicente e dar o nome do santo ao cabo mais ocidental, junto ao promontório de Sagres. Mas enquanto estavam nestas considerações, o barco encalhou, o que os forçou a passar ali a noite.

Na manhã seguinte, quando se preparavam para retomar viagem, avistaram um navio pirata. O mestre da embarcação propôs-lhes afastar-se com o navio para evitar a abordagem dos corsários, enquanto os cristãos se escondiam na praia com a sua relíquia. Depois viria buscá-los. Mas o barco nunca mais voltou e os cristãos ficaram naquele lugar, construíram o templo em memória de S. Vicente e formaram uma pequena aldeia à sua volta, isolados naquele lugar ermo.

Entretanto D. Afonso Henriques entrou em guerra com os mouros do Algarve e estes vingaram-se dos cristãos de S. Vicente, arrasando-lhes a aldeia e levando-os cativos. Passados cinquenta anos um cavaleiro veio avisar D. Afonso Henriques que existiam cativos cristãos entre os prisioneiros feitos numa batalha contra os Mouros.

Chamados à presença do rei, o deão, já muito velho, contou-lhe a sua história e confidenciou-lhe que tinham enterrado o corpo de S. Vicente num local secreto. Pedia ao rei que resgatasse o corpo do mártir para um local seguro. D. Afonso Henriques aproveitou um período de tréguas na sua luta contra os Mouros e zarpou num barco com o deão a caminho de S. Vicente.

Mas o deão morreu durante a viagem e sem saber o local exacto onde estava enterrado o santo, D. Afonso Henriques aproximou-se do cabo e das ruínas do antigo templo. Foi então que avistou um bando de corvos que sobrevoavam um certo lugar onde os seus homens escavaram e encontraram o sepulcro de S. Vicente, escondido na rocha.

Trouxeram o corpo de S. Vicente de barco para Lisboa e durante toda a viagem foram acompanhados por dois corvos, cuja imagem ainda hoje figura nas armas de Lisboa em testemunho desta história extraordinária.     
 
 
                                                                              
 

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Como estudar na última hora


Deixar o estudo para a última hora antes do teste ou do exame não é um bom método de estudo, mas já que muitos alunos fazem isso, então o melhor é saber como fazê-lo  da melhor maneira. Estas medidas irão ajudá-lo a estudar para o teste final no último minuto.
 
Estratégias:´
 

1-Desligue o telefone e todas as outras distrações. Distrações são provavelmente a principal razão pela qual não tenha começado a estudar mais cedo.

2 - Manter o foco. Não basta estudar durante 5 minutos e depois desistir.

3 - Separe um tempo para fazer pausas pequenas e rápidas a meio do estudo. É tarde demais para fazer pausas de 30 minutos.

4 - Organize o estudo e determine qual a informação mais importante. Uma vez que você está estudando no último minuto, você também deve deixar de lado as informações e notas que você já conhece e se concentrar mais no que você não conhece.

5 - Use cartões de memória flash, internet, desenhos e outros métodos para ajudá-lo ainda mais com a sua "sessão de empinar".

6 - Tenha uma boa noite de sono. Isso é importante para que você vai acordar na hora certa para o seu exame final.

7 - No dia do seu exame final, leia suas anotações no caminho para o exame, e estar preparado com o que você precisa (lápis, papel) para o exame final.


Dicas - Estudar com antecedência é sempre uma boa coisa a fazer, mas na hora da necessidade, empinar não é assim tão mau.

Não faça cábulas. Se você não sabe a informação, então você simplesmente não sabe. Pague as consequências, e planeje estudar com antecedência na próxima vez.
 
 
 

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Como motivar-se para estudar

 
Estudar pode ser uma das atividades mais chatas e mundanas da vida. Na verdade, a própria natureza do estudo vai contra o desejo humano básico de maximizar o prazer. No entanto, você pode alterar o seu impulso básico e resistir aos rigores do estudo, lembrando-se de umas verdades básicas, mas importantes.
 
Instruções:
 
1 - Lembre-se da sua finalidade - Quais são os seus objetivos na vida? Onde você se vê daqui 5, 10, ou mesmo 20 anos? O tempo que você gasta estudando agora vai ajudar a tornar seus futuros sonhos e aspirações em realidade. Se você está trabalhando em direção a um grau académico, uma habilidade especial, ou algum tipo de enriquecimento pessoal, o ato de estudar é como uma ponte entre onde você está agora e onde você quer estar no futuro!
 

2 - Perceba que "Conhecimento é Poder ".Uma pessoa com uma boa educação é uma pessoa poderosa. Conhecimento não tem preço.Uma pessoa com uma boa educação e com experiência é uma pessoa capaz de ter uma vida mais bem -sucedida. Pense nos conhecimentos e habilidades que você está a ganhar sempre que se  sentar para estudar!
 

3 - Atreva-se a ter Sucesso. Atreva-se  a superar todas as barreiras reais ou imaginárias que estão no seu caminho. Realização pessoal e satisfação são coisas maravilhosas por isso invista   nas coisas que podem contribuir para a sua realização pessoal e profissional - como estudar!
 

4 - Tome uma decisão! A diferença entre um resultado medíocre e um resultado extraordinário está frequentemente relacionado ao esforço. Você quer ser uma pessoa ou aluno medíocre, ou você quer subir alto e alcançar os seus objetivos? Obrigando-se a estudar, mesmo quando você não sente vontade, contribui para o seu crescimento pessoal. Acredite que é capaz!
 
 




domingo, 16 de junho de 2013

Como estudar e lembrar da matéria para um teste ou exame

 
Empinar matéria antes do teste não é um método eficaz de estudo. Você pode manter as informações o suficiente para fazer o teste, mas com o tempo você vai esquecer a maior parte das informações. Para estudar realmente e manter conceitos, você vai precisar transferir as informações de sua memória de curto prazo para a memória de longo prazo. Estudar a longo prazo, você vai economizar tempo no final, quando tiver que fazer os testes finais ou exames.

Estratégias:
 
 1 - Inicialmente você vai esquecer mais do que você se lembra, por isso tente passar as informações de sua memória de curto prazo para a memória a longo prazo, imergindo-se no material. Anote os fatos mais importantes sobre cartões e tente lê-los durante todo o dia. Coloque informações na porta do frigorífico , no espelho da casa de banho, em seu painel, etc.
 
 

2 - Associar os fatos com memórias. As memórias não têm de estar relacionadas com o material de estudo, você pode associar as informações com programas de TV, os nomes dos seus melhores amigos, comidas, músicas, filmes, nomes de animais de estimação, o que vier à mente.
 
 

3 - Rever o material muitas vezes. Leia as notas e os apontamentos depois da aula para manter a informação fresca  na sua mente. Escreva conceitos utilizando a sua linguagem, sem ler seus apontamentos ou procurar no livro. Explique os conceitos para outras pessoas. Se consegue ensinar, então é porque você realmente aprendeu a matéria. Estude em grupos para que você e seus colegas possam ajudar-se mutuamente.
 
 

4 - Repita a informação  muitas vezes. É por isso que você ainda se lembra da música do alfabeto e de canções infantis. Alterne entre estudar em silêncio e dizendo a informação em voz alta,  colocando-a  numa melodia ou num poema por exemplo. Procure encontrar palavras que rimam com termos que você está tentando lembrar.
 
 

 5 - Faça pausas! Nossas mentes melhoram o desempenho quando estão descansadas. Dormir quando você está cansado, comer quando estiver com fome. Fazer pequenas sestas durante as sessões de estudo, se você sentir sono. Uma sesta de 15 minutos poderá ajudá-lo e  energizá-lo de  tal maneira que você pode começar a compreender conceitos que não compreendia antes.
 


6 - Decidir se lembrar. Quando você se sentar para estudar, diga a si mesmo "Eu vou lembrar de tudo que eu preciso de lembrar." Sua mente subconsciente, convocada pela intenção de lembrar, irá ativar poderes de memória que você não sabia que você tinha.